Mesa Tatami

Objetos

A mesa tem as proporções de um Tatami: seis pés de comprimento por três pés de largura (dezoito pés quadrados).

O submúltiplo de módulo básico é um quadrado de três polegadas de lado, que determina a seção do pé da mesa, a sua altura (30 polegadas de comprimento) e a espessura do tampo (3 polegadas).

A partir desse retângulo teórico temos um plano maciço a partir do qual são feitos os cortes que determinam a geometria da Mesa-Tatami. Os pés da mesa são cortados da superfície do Tatami em uma simetria diagonal e em seguida girados noventa graus, gerando um tampo de mesa irregular.

Essa operação de corte e dobra gera uma impressão de solidez e homogeneidade do conjunto, que é reforçada ainda pela ausência de QUAISQUER juntas e conexões aparentes_ objetivos que sempre guiaram o conceito, o detalhamento e a fabricação do objeto. A superfície do tampo é construída como se fosse uma porta prancheta, basicamente uma caixa de compensado revestida de folheado de madeira nas quatro faces e estruturada internamente por sarrafos espaçados a cada 10 polegadas. Já os pés da mesa são peças maciças que se fixam na estrutura do tampo por meio de um parafuso rosqueado e à medida que giramos as peças elas vão se apertando cada vez mais na rosca do tampo, funcionando como verdadeiros parafusos gigantes, até o momento que os pés atingem a rigidez necessária na posição vertical (depois de duas voltas). Para finalizar, uma pequena e discreta esfera de pressão (na base do pé e na lateral do tampo) fazem o travamento de volta do tatami na posição horizontal.

O conjunto acaba sendo bem mais leve do que pode parecer a primeira vista, e o fácil transporte e a fácil estocagem da mesa-tatami é basicamente o que motivou o seu desenho simples e inusitado, desde o princípio.




Projeto Mesa Tatami 

Ano 2000

Autor Bruno Campos